Sábado, 8 de Setembro de 2012

Angola 1970 – Chanas da Liberdade

 

Francisco do Ó Pacheco apresentou, esta sexta-feira, na Festa do Avante, o seu último livro, que define como romance político.

 

“Mas o tempo de Zacarias Luau e dos seus companheiros era o tempo dos nobres ideais, da luta pela libertação do seu país e do seu povo e para tanto haveria que fazer a guerra aos portugueses, que ainda colonizavam o seu território. Já lá iam quase quinhentos anos de escravidão, de matança, de tortura, que oprimiram milhões e milhões de angolanos, ao longo da história. E para fazer a guerra eram indispensáveis armas e munições, de que a frente de combate do rio Cassai, do MPLA, precisava, como de pão para a boca. E para tal, era preciso recorrer aos seus amigos zambianos, rapidamente”.

 

(parágrafo copiado aleatoriamente)

 

 Francisco do Ó Pacheco, Jorge Santos e Júlio Murraças, ex-militares que se conheceram no então Luso (hoje Luena) no Leste de Angola, no momento em que o autor autografava a sua obra.

tags:
publicado por angolaleste às 22:37
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012

«Angola 1970 - Chanas de Liberdade»

 

Francisco do Ó Pacheco apresenta este sábado (25 de Agosto) às 16 horas, na Livraria “A-das-Artes”, em Sines, o seu novo livro «Angola 1970 - Chanas de Liberdade», um romance histórico-político, com chancela da editora “Prime Books”.

Depois de várias obras literárias nos campos da crónica e da poesia, o autor apresenta o seu primeiro trabalho na área do romance histórico.
 

Francisco do Ó Pacheco

 

Refere a sinopse da obra:

 

"Quando Júlio Santiago, furriel miliciano do exército português, embarcou para a guerra do ultramar em Angola, em 1970, levava como objectivo fazer uma comissão prudente e tanto quanto possível tranquila. Passar os dois anos e mais alguns meses e regressar a Portugal, para junto de sua mãe, que se encontrava muito fragilizada, desde a prisão de seu pai pela PIDE e que havia alguns meses, se encontrava nos calabouços do forte de Peniche. Mas tudo se modificou com o assalto ao kimbo do Gondo, aquartelamento do MPLA.

 

“Nessa batalha Santiago é ferido com gravidade e cai de um penhasco, fora do alcance visual dos seus companheiros. São os guerrilheiros do MPLA que o encontram e o tratam. Conhece Samahonga e Luena por quem se apaixona. Decide juntar-se ao MPLA e combater o fascismo e o colonialismo de Marcelo Caetano. Em viagem à Zâmbia conhece Ricardo Flores, um cubano que residia no Zaire e que tinha acompanhado Ernesto Che Guevara, em 1965, quando este tentou a criação de uma Frente de Libertação Nacional no ex-Congo Belga. Casa com Luena, em vila Teixeira de Sousa, na fronteira entre Angola e o Zaire onde continuará a sua luta política pela liberdade em Portugal e em Angola.”

tags:
publicado por angolaleste às 09:51
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Angola 1970 – Chanas da L...

. «Angola 1970 - Chanas de ...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Visitantes

RSS